Rejuvenescimento facial: procedimentos invasivos X fios de sustentação absorvíveis

Rejuvenescimento facial: procedimentos invasivos X fios de sustentação absorvíveis

Muitas pessoas que precisam ou desejam se submeter a um processo cirúrgico estético acabam protelando ou mesmo desistindo, devido ao desconhecimento e pelo medo.

Alguns fatores que motivam os pacientes a passarem por uma cirurgia de rejuvenescimento facial são:

• Recuperação da autoestima;

• Reparação de Cicatrizes e sequelas provocadas por acidentes ou enfermidades;

• Incômodo com os efeitos do envelhecimento precoce;

• Apelo social estético.

O medo de um procedimento invasivo é o fator que gera maior dúvida nos pacientes, mas, ainda assim, o Brasil continua despontando como país com o segundo maior número de realizações de cirurgias plásticas, contando 1,3 milhões ao ano e perdendo apenas para o EUA.

Baseado nesses receios, resolvemos esclarecer a diferença entre os procedimentos invasivos e semi-invasivos. Também apresentaremos esse último como uma opção de eficácia comprovada, porém ainda desconhecida, aos pacientes que por algum motivo desistem do processo invasivo. Vamos começar?

Técnica de Rejuvenescimento Facial invasiva ou semi-invasiva. Você sabe a diferença?

O procedimento invasivo, como o nome já indica, é a técnica que invade o organismo humano. Neste caso, através de instrumentos cirúrgicos.

A técnica invasiva mais utilizada no rejuvenescimento facial é a:

• Ritidoplastia ou Lifting.

Já os semi-invasivos também fazem uso de instrumentação cirúrgica, porém não são considerados agressivos.

Podem ser feitos de maneira rápida, sem necessidade do período pós-operatório e com recuperação da rotina diária praticamente imediata.

Os fios de sustentação facial são os principais e mais modernos procedimentos usados, com destaque para:

• Fio Silhouette

Agora que você sabe qual é a diferença vamos analisar alguns detalhes de cada procedimento!

Fio Silhouette – O fio de sustentação da face

O Fio Silhouette é uma técnica de sustentação facial que faz uso de fios compostos por ácido poliático. Eles são introduzidos através de pequenas punções no tecido da face.

Depois de colocados na camada subcutânea do rosto, esses fios são levemente tensionados, devolvendo o efeito jovial, eliminando as rugas e a flacidez, tudo de forma imediata.

Esse material foi desenvolvido e já é usado a mais de 10 anos em países estrangeiros, inclusive no meio artístico, como é o caso da modelo Cindy Craford.

O método é totalmente indolor, pois é feito com anestesia local. Sua aplicação é extremamente rápida, não sendo necessária internação.

Características e benefícios

• Aplicação simples e rápida, com média de 30 minutos;

• Não exige internação;

• Pode ser complementar a outras técnicas, como preenchimento com ácido hialurônico, MD CODES, entre outras;

• Tem o efeito do Lifting, como veremos a seguir, mas não é cirúrgico;

• Não apresenta rejeição ou alergia;

• O processo de degradação do material usado é natural e auxilia a produção de colágeno;

• Não deixa cicatrizes e permite o retorno quase imediato das rotinas diárias;

• Tem valor super acessível e com resultados imediatos.

A única ressalva importante a ser feita é que este procedimento tem duração média de até 3 anos, variando com a velocidade de envelhecimento de cada indivíduo.

Para casos mais extremos da situação do tecido facial é recomendada a cirurgia de Ritidoplastia, como veremos a seguir!

Ritidoplastia ou Lifting facial

A Ritidoplastia, também conhecida por Lifting facial, como comentamos acima, é um procedimento invasivo que só pode ser realizado mediante cirurgia.

Esse é um procedimento de maior complexidade e, por isso, com um valor mais elevado.

Não se pode dizer que seu efeito é definitivo, pois nenhuma intervenção cirúrgica tem o poder de retardar o envelhecimento. Porém, ele possui um efeito de maior durabilidade, se comparado a outros procedimentos.

Características e benefícios

• Tem longa duração;

• Exige preparo pré e pós-operatório;

• Por ser um procedimento invasivo, exige um processo um pouco mais cuidadoso e burocrático;

• Fornece todos os benefícios superiores em relação à técnica anterior, porém com recuperação bem maior e com necessidade de Fisioterapia.

Ainda com dúvida?

Se você ainda tem alguma dúvida sobre o tema, te convido a conhecer os outros artigos aqui do site.

Sinta-se a vontade para entrar em contato com nossa equipe, deixando uma mensagem ou através dos telefones:

● (48) 3430 – 0990

● (48) 3413 – 6090

● (48) 9915 – 0990

Somos referência em cirurgia estética facial e corporal. Caso tenha curiosidades em conhecer um pouco mais sobre a clínica e o Dr.Luciano Schütz recomendo que acesse nossa página institucional.



Leia Mais