Por que as pessoas fazem cirurgia plástica?

As cirurgias plásticas com objetivos estéticos estão intimamente ligadas ao bem-estar psicológico das pessoas que se submetem a elas. O impacto na autoestima é imediato, entretanto, isso só foi comprovado cientificamente no ano passado.

Em 2016, um grupo de cientistas descobriu o efeito real que os procedimentos têm sobre a saúde mental dos pacientes. A revista científica Clinical Psychological Science publicou um estudo que averiguou os efeitos psicológicos em pacientes submetidos à cirurgia plástica.

O estudo foi aplicado em pouco mais de 500 pacientes que mostraram uma melhora significativa na autoestima. Além disso, o resultado apontou que a visão geral de suas vidas se tornou bem mais satisfatória.

Engana-se quem pensa que cirurgia plástica se resume ao aumento das mamas. Correção de orelhas de abano, por exemplo, trazem benefícios imensuráveis aos pacientes.

O fato é que uma alteração na aparência, por menor que seja, traz grandes benefícios para os pacientes. Muitas vezes, por algum motivo pessoal, estas pessoas são incapazes de apreciar suas autoimagens. Ter uma boa qualidade de vida significa, em primeiro lugar, se sentir feliz e confortável na própria pele.

A boa notícia é que a cirurgia plástica é uma maneira eficiente de alterar pequenos detalhes que incomodam muita gente. Ao aprimorar sua autoimagem, todos os desafios se tornam mais fáceis de serem encarados.

 

Expectativas realistas são importantes para o sucesso da cirurgia plástica

É preciso deixar claro que é essencial que o paciente que tenha expectativas realistas sobre os resultados da cirurgia plástica. Muitos chegam aos consultórios dos cirurgiões buscando o inalcançável e saem bastante frustrados quando percebem a realidade.

O desejo por realizar uma cirurgia plástica deve sempre estar motivado pelo bom senso. Pessoas que procuram os procedimentos para manter um emprego ou para agradar ao parceiro podem se decepcionar. Após a cirurgia, percebem que os seus problemas continuam os mesmos. Por essa razão, é preciso desmistificar as informações e compreender o real motivo da cirurgia.

 

A consulta com o cirurgião plástico

Para que compreenda as razões que o levou até o consultório de um cirurgião, o paciente deve ter uma conversa longa e franca com o cirurgião. É ele quem pode esclarecer todas as dúvidas e alinhar as expectativas dos pacientes com a realidade dos resultados.

O cirurgião é o único capaz de explicar todos os detalhes do antes, durante e depois do procedimento em si. Antes de qualquer providência em relação à cirurgia, o médico pedirá exames e explicará o que poderá esperar dos resultados.

Por esse motivo, procurar um médico de sua confiança é imprescindível para que a cirurgia seja um sucesso. Se possível, converse com outras pessoas que já realizaram o procedimento que deseja fazer, faça perguntas e tire suas dúvidas. Ouvir o relato de alguém que já passou por isso e convive com os benefícios dos resultados é sempre um incentivo a mais.

Uma cirurgia plástica estética ou de correção tem o poder de mudar sua autoconfiança e maneira como encara seu cotidiano. Qualidade de vida e bem-estar podem ser alcançados com uma simples correção ou alteração no corpo.



Leia Mais