Lifting de Coxas

liftingdecoxa

 

Muitas pessoas podem apresentar uma queda na autoestima devido à flacidez que se forma na região das coxas, seja pelo próprio envelhecimento ou por grandes emagrecimentos. Essa flacidez acontece principalmente na área interna das coxas. Para corrigir esse problema, muitas vezes é necessária uma intervenção cirúrgica, que é o chamado lifting de coxas.

Este procedimento pode resolver o problema, desde que ocorra a combinação de três elementos: excesso de pele, excesso de gordura e flacidez dessa pele. Seja isoladamente ou em conjunto. Se houver, somente um desses elementos, como, por exemplo um excesso de gordura sem flacidez ou sem o excesso de pele, uma lipoaspiração pode resolver o problema.

O lifting de coxas se aplica naqueles casos onde há um excesso maior tanto de pele, de flacidez e da própria gordura. Por isso é um procedimento individualizado e cada caso deve ser analisado de acordo com o problema do paciente.

É sempre importante lembrar que essa é uma cirurgia para corrigir o aspecto estético, o formato ou o desenho das coxas. Não é uma cirurgia para emagrecimento. Ela pode ser útil para pessoas que já tiveram emagrecimento ou, como dito anteriormente, pela própria idade, sequelas de grande perda de peso e até mesmo pela flacidez gerada por estrias ou pela própria genética do paciente.

Grande percentual dos casos, realizam esse procedimento na parte interna das coxas, que é onde se encontra maior parte do excesso. Algumas vezes essa melhora precisa avançar abaixo da linha do glúteo, na parte posterior e nas laterais onde encontramos o culote. Em pacientes específicos, sobretudo aqueles pós-cirurgia bariátrica, necessitam dessa cirurgia de forma circunferencial praticamente dando a volta na coxa inteira. Se o paciente se mantiver estável, com um estilo de vida saudável e regrado, os efeitos benéficos desse tratamento costumam ser definitivos.

Uma das principais restrições desse procedimento, é o fumo. Pacientes que fumam tem uma incidência muito maior de problemas de cicatrização, sobretudo no pós-operatório imediato. Portanto, é recomendado sempre a interrupção do tabagismo e até o abandono, sendo no mínimo um mês, mas o ideal é três meses antes da cirurgia.

Já aquelas pessoas que, já fizeram cirurgia bariátrica, necessitam estar com o peso estabilizado, isso requer a liberação do cirurgião que fez a bariátrica e normalmente os pacientes atingem esta estabilidade em cerca de um ano a um ano e meio depois da cirurgia.

 

Como é realizado o procedimento?

Por se tratar de uma região muito delicada e próxima à região anal e região genital, é importante que a pessoa tenha cuidados extremos com a higiene. E como em qualquer outra cirurgia, existem contraindicações na realização do lifting de coxas. Algumas delas são para pessoas que usam medicamentos anticoagulantes, pessoas que já tenham infecções ou alterações dermatológicas na região, pessoas com doenças vasculares mais graves ou que já tiveram linfedema.

A cirurgia é feita em ambiente hospitalar e pode demorar entre 1h e 3h, dependendo da extensão e da área a ser tratada. Geralmente é realizada com anestesia de bloqueio ao nível de coluna, mas a anestesia geral também pode ser considerada em outros casos, principalmente se houver associação com outros tipos de cirurgia.

São feitas incisões ao nível da virilha, quando há necessidade isso se prolonga por baixo da virilha continuando na linha do sugo, a “dobra” abaixo do bumbum. Em casos que a parte lateral da coxa é tratada, as incisões se estendem no sentido da lateral. Em seguida é realizado um descolamento dessa pele e a retirada do excesso, fazendo fechamento em camadas para ter segurança de que esse corte não irá se abrir em seguida. É indicado também, a utilização de uma bermuda de malha elástica, para firmar melhor a região e evitar muito inchaço.

 

Pós-operatório

No pós-operatório são utilizados medicamentos comuns pra dor, anti-inflamatórios e antibióticos para prevenir infecção. Na recuperação o período total de liberação para atividades físicas é de 3 meses, mas a fase crítica são os primeiros 15 dias onde os cuidados precisam ser reforçados, sobretudo com relação à higiene íntima.

É indicado a realização de fisioterapia para reabilitação, após o terceiro ou quarto dia que a cirurgia foi realizada. Não se deve realizar movimentos bruscos e intensos, mas a imobilização também não é indicada. É importante a realização de pequenas caminhadas diárias, para evitar complicações como trombose.
Os efeitos do lifting de coxas podem ser vistos imediatamente após a cirurgia, mas o resultado final só é alcançado após alguns meses, sobretudo após um ano, já que exige um amadurecimento de todo tecido operado e bem como da cicatriz.

É importante salientar também, que você deve buscar um profissional especializado e credenciado, junto a sociedade brasileira de cirurgia plástica, para evitar problemas e ter resultados mais satisfatórios.



Leia Mais