Criofrequência, como funciona?

criofrequncia-clinica-luciano-schutz

A medicina estética não poupa esforços para trazer novidades cada vez menos invasivas e que proporcionam resultados excelentes. A criofrequência, também chamada apenas de Crio, é um método inovador para a redução de gordura localizada, para o tratamento de flacidez e celulite.

Por se tratar de um recurso novo, o modo como a Criofrequência age no organismo ainda gera muitas dúvidas. Acompanhe abaixo como a Crio funciona e porque é considerada o tratamento mais eficiente do momento.

 

Dados técnicos e efeitos da Criofrequência

O principal diferencial da Criofrequência é a combinação da temperatura de – 10 graus Celsius e 1050 watts de potência de ondas eletromagnéticas. A baixa temperatura age do exterior para o interior e, em conjunto com a alta temperatura das ondas, produz uma série de choques térmicos nos tecidos, gerando os seguintes efeitos:

  • Gordura localizada: o choque térmico produzido pela combinação do frio e calor faz com que a gordura que fica armazenada no interior das células adiposas sofre um processo conhecido como lipólise, que é a quebra dessa gordura. Ao deixar a célula, a gordura é consumida pelo organismo como energia e eliminada.
  • Flacidez e celulite: a combinação de temperaturas aumenta a oxigenação local por meio da vasodilatação, causando uma tensão na pele e eliminando as toxinas. Além disso, a alta temperatura, em específico, estimula a produção de colágeno. O efeito de lifting pode ser percebido de imediato.

Com esses efeitos, a Criofrequência se mostrou uma técnica muito eficiente nos tratamentos aos quais é indicada. Além disso, o procedimento é bastante seguro e traz resultados duradouros e de excelente qualidade aos clientes.

 

Outras indicações da Criofrequência

Os resultados da Criofrequência nos tratamentos contra gordura localizada, flacidez e celulite já estão mais do que comprovados, entretanto, os benefícios da técnica não param por aí. A Crio também traz um resultado eficaz no tratamento de rugas e linhas de expressão.

Mais uma vez, a combinação de calor e frio promoverá um efeito térmico internamente na região aplicada, que realizará uma tensão imediata e estimulará a produção de colágeno. Em pouco tempo, a pele do rosto estará revitalizada, tonificada e muito mais firme.

O viço e o brilho natural retornam conferindo uma característica de renovação. A Crio também pode ser utilizada para eliminar a papada que incomoda muitas mulheres. O melhor de tudo é que os resultados já são visíveis desde a primeira sessão e duram até três meses.

 

Cuidados: Criofrequência não é o mesmo que criolipólise

Diferentemente da Criofrequência, que utiliza uma combinação de baixa temperatura e o calor das ondas eletromagnéticas, a criolipólise usa somente o frio.

Na criolipólise, a pele é protegida por uma manta e é sugada por um cabeçote que congela a gordura e altera sua estrutura, promovendo sua eliminação em até 90 dias após a aplicação. Embora também seja eficaz, a criolipólise não substitui a criofrequência, pois age de forma diferente no organismo trazendo respostas fisiológicas específicas.

Vale destacar que a Criofrequência possui uma gama de resultados mais completa, uma vez que a criolipólise trata apenas da gordura localizada. O tratamento com a Criofrequência já começa a dar resultados desde a primeira sessão, atinge um pico em 21 dias após a aplicação e dura por até três meses.



Leia Mais