Celulite e Estrias – pesadelo feminino

estrias-celulites-luciano-schutz

 

Celulites e estrias, talvez, representem o maior pesadelo das mulheres. Os homens, também, podem ter, mas com certeza numa incidência bem menor que elas. A celulite, aquelas danadas marquinhas que deixam a pele como se fosse uma “casca de laranja”, é na verdade, a consequência de pequenas aderências que se formam entre a derme (camada mais profunda da pele) e os tecidos abaixo da mesma, fazendo assim com que a pele naquele ponto sofra uma pequena depressão. Múltiplas destas pequenas depressões lado a lado é o que conferem o aspecto característico da celulite. Serve como curiosidade salientar que “celulite” não é um termo cientificamente correto, já que em Medicina, celulite na verdade quer dizer “inflamação e/ou supuração do tecido subcutâneo, ou seja, do tecido gorduroso”. No entanto, a palavra, assim, se popularizou e, assim, que a conhecemos. Muitos estudos foram feitos na área da cosmiatria (parte da ciência médica ligada a tratamentos de ordem estética), porém tratamento realmente eficaz contra a celulite ainda não foi descoberto. Sabe-se que algumas condutas podem aliviar o problema, como os já amplamente divulgados, tais como: cuidados com o peso e com hábitos saudáveis da vida, exercícios físicos, etc. Infelizmente, há um fator hormonal muito importante, e por isso as mulheres são suas principais vítimas, sem que possamos “cortar” qualquer hormônio de circulação para obter algum resultado digno de nota. Já as estrias nada mais são do que “cicatrizes” em uma pele que rompeu suas camadas mais profundas deixando íntegra a camada mais superficial.

 

Remoção de Estrias 

Assim é que, quando há uma distensão da pele maior do que aquela variação que ela poderia suportar, os tecidos se rompem e deixam a região afetada com o aspecto “raiado” característico. Mais animador é o fato de que, em alguns casos, podemos eliminar completamente ou parcialmente as estrias. A título de exemplo: quando em alguma cirurgia plástica for feita qualquer retirada de pele, como nas plásticas abdominais ou de seios (se a região operada apresentar alguma estria, esta será removida completamente junto com a pele). Existem casos em que se consegue remover quase totalmente as estrias, desde que a localização destas assim o permita. Alguns tipos de estrias são mais comuns após emagrecimentos ou ganhos de peso sucessivos e repetidos, outros aparecem em mulheres gestantes, tanto nas mamas quanto no abdome; neste caso quanto mais jovem for a gestante, maior será a possibilidade de desenvolver estrias. Embora muito raras, também, podem surgir estrias após colocação de próteses de silicone. Seja qual for o motivo ou o tipo de estria, geralmente, no início, quando ainda se apresentam com um aspecto mais “avermelhado” são muitas das vezes passíveis de tratamento cosmético normalmente com o dermatologista, obtendo resultados bastante favoráveis.

 

Não existem técnicas milagrosas na remoção e tratamentos para celulite e estrias

O que a ciência médica já mostrou é que existe muito marketing e pouco eficiência nos tratamentos para as estrias e a celulite. Promessas de resultados maravilhosos as custas de aparelhos e máquinas superpoderosas que eliminam e resolvem todos os casos são mera fantasias e, talvez, no máximo, representem uma espécie de “maquiagem” capaz de camuflar as estrias e celulites por algum tempo, mas sem um resultado realmente eficaz e definitivo.

Procure sempre um cirurgião plástico ligado a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (www.cirurgiaplastica.org.br) quando desejar se submeter a um procedimento cirúrgico estético; é com ele que você deve tirar suas dúvidas e decidir o melhor tratamento para seu caso.



Leia Mais